segunda-feira, 1 de julho de 2019

A ocultação de Nashira (Gamma Capricorni) pela Lua em 19 de julho 2019.


Em 19 de julho próximo a Lua -95% iluminada e uma elongação solar de 154°, ocultará a estrela Gamma Capricorni (Nashira) de magnitude 3.6 e tipo espectral F0p (Figura 1). Proporcionando um belo espetáculo aos observadores munidos com pequenos instrumentos óticos (CAMPOS, 2018) como: binóculos, lunetas e telescópios; esse evento poderá ser observado na porção sul da África, América do Sul e também na Península Antártica, bem como nos oceanos Atlântico e Pacífico sul (HERALD, 2014).


Os observadores localizados na região sul o continente africano (África do Sul) poderão observar de forma diurna, ambas as fases do evento (desparecimento e reaparecimento) conforme apresentado na tabela 1.

Atravessando o oceano Atlântico e já na fase noturna, observadores localizados na porção austral da América do Sul (Argentina, Brasil, Chile e Uruguai), poderão também acompanhar ambos os eventos (desparecimento e reaparecimento) desta estrela, conforme apresentado na tabela 2; no Brasil somente a região sul (Rio Grande do Sul) e o município de Araranguá no sul do estado de Santa Catarina, este fenômeno poderá ser acompanhado. 


Além das circunstâncias de gerais de visibilidade e também de desaparecimento e reaparecimento acima mencionadas, abaixo apresentamos o mapa global (figura 2) com a faixa de visibilidade do fenômeno que abrange essas regiões e demais reservas naturais biológicas localizadas nos oceanos Atlântico e Índico. 


Gamma Capricorni

Gamma Capricorni (Nashira), seu nome de origem árabe, al sa'd al nashirah, significa o mensageiro, nome que alude ao Aquário, mensageiro do Capricórnio e encontra-se situada a cerca de 109 anos-luz (MOURÃO, 1987). 


E ainda esta estrela, uma variável (figura. 4)  do tipo ACV (Alpha2 Canum Venaticorum) que são estrelas de sequência principal com tipos espectrais B8p-A7p e exibindo campos magnéticos fortes. Seus espectros mostram linhas anormalmente fortes de Si (Silício), Sr (Estrôncio), Cr (Crômio) e terras raras, cujas intensidades variam com a rotação. Elas exibem mudanças de campo magnético e brilho (períodos de 0,5 a 160 dias ou mais). As amplitudes das mudanças de brilho são normalmente 0.01-0.1 mag em V. (AAVSO, 2019).

Sites recomendados:

"Como observar"
"formulário de reporte"
(ocultações de estrelas por asteroides).

No Facebook:

“Ocultações Astronômicas”.

Este grupo destina-se à divulgação e discussão de eventos astronômicos na área de 'Ocultações'. Ocultações de estrelas e planetas pela Lua, ocultações de estrelas por asteroides e as técnicas empregadas para o registro destes eventos (PADILHA FILHO, 2016).

Boas Observações!

Referências:

Mourão, R.R.F. Dicionário Enciclopédico de Astronomia e Astronáutica. Rio e Janeiro: Ed. Nova Fronteira, 1987, 914P.

Campos, A.R.  Almanaque Astronômico Brasileiro 2019. Belo Horizonte: Ed. CEAMIG (Centro de Estudos Astronômicos de Minas Gerais), 2018. 197p. Disponível em: < https://drive.google.com/file/d/1MDUD98pgALzQFNmM200ftLQRuVDS0Vsu/view> Acesso em 02 Dez 2018.

Padilha Filho, A. A ocultação de TYC 5667-00417-1 por 236 Honoria. Sky and Observers, jul 2016. Disponível em: <https://sky-observers.blogspot.com/2016/07/a-ocultacao-de-tyc-5667-00417-1-por-236.html>, Acesso em 22 mai. 2017.

Herald, D. Occult4 v4.1.0.27 (24 March. 2014) Uptade v4.2.0 available in: <http://www.lunar-occultations.com/occult4/occultupdate.zip> Acesso em: 28 Abr. 2016.

AAVSO Home - Available in <https://www.aavso.org/vsx/index.php?view=detail.top&oid=5750> Acess in: 04 Mar. 2019.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O Eclipse Parcial da Lua em 16 de julho 2019.

Antônio Rosa Campos Em 16 de julho próximo teremos a ocorrência do segundo eclipse lunar, sendo este de forma parcial, cuja região de v...