domingo, 2 de dezembro de 2018

A ocultação do Aglomerado Aberto M44 (Presépio) pela Lua em 25 de dezembro 2018

Antônio Rosa Campos
arcampos_0911@yahoo.com.br
CEAMIG – REA/Brasil – AWB

Em 25 de dezembro próximo a Lua -91% iluminada e com a elongação solar de 146°, ocultará o Aglomerado Aberto M-44 (Presépio) conforme podemos observar numa visão global apresentada na figura 1), proporcionando um belo espetáculo aos observadores munidos com pequenos instrumentos óticos como: binóculos, lunetas e telescópios; esse evento poderá ser observado em uma boa parte da superfície terrestre.



Desta forma, os observadores localizados numa grande porção da América do Sul, poderão acompanhar as diversas fases de desaparecimento e reaparecimento deste Aglomerado Aberto, conforme apresentado na tabela 1.

Circunstâncias Gerais de visibilidade no Brasil

Não podemos deixar de mencionar ainda que além das localidades mencionadas na tabela 1, este evento também será visível em outras localidades do Brasil. Assim sendo, encontra-se disponível (figura 2 - Ilustrativa) para download no link: https://goo.gl/CzTZ6x as condições de desaparecimento e reaparecimento para uma totalidade de 1088 municípios localizados nas diversas regiões do país.


Nota:

Na publicação acima mencionada, além das circunstâncias mencionadas para a ocultação de M44, e importante informar que também se encontram listadas as circunstâncias observacionais para as seguintes estrelas: 41 Epsilon Cnc (Magnitude Visual 6.3) de classe espectral A8Vn; 38 Cancri (BT) (Magnitude Visual 6.6) de classe espectral F0III, uma variável de baixa amplitude tipo Delta Scuti mas que apresenta um período ultra curto, variando entre máximos e mínimos somente 0.10228 d (AAVSO, 2018); 39 Cancri (Magnitude Visual 6.4) um sistema óctuplo de estrelas (WDS, 2018); 40 Cancri (Magnitude Visual 6.6) uma anã branca de classe e tipo espectral A1V e 42 Cancri (Magnitude Visual 6.8) de classe e tipo espectral A9, que e classificada como uma binária espectroscópica (BIDELMAN, 2018).

A figura 3 abaixo apresenta uma visão desta região celeste, onde pode ser utilizado para a correta identificação dessas estrelas no Aglomerado Aberto podendo servir também como um mapa de busca no interior e adjacências do NGC 2632.


Além das circunstâncias de gerais de visibilidade e também de desaparecimento e reaparecimento acima mencionadas, abaixo apresentamos o mapa global (figura 4) com a faixa de visibilidade do fenômeno a qual abrange as respectivas regiões, ilhas e reservas naturais localizadas nos oceanos Atlântico e Pacífico em sua porção sul.
  


M44 Presépio

Embora esse brilhante Aglomerado Aberto seja catalogado pelo observador de cometas Charles Messier, a região celeste já e conhecida dos astrônomos antigos como Erastótenes, Ptlomeu, dai suas designações como Manjedoura e também Colméia. Ele foi observado pela primeira vez por Galileu Galilei quando este aplicou um telescópio nestas observações, reportando assim estrelas observáveis separadamente naquela região celeste.

O incentivo cada vez mais constante para que realizem e registrem suas observações visuais sempre e oportuno de pode ser reiterado, desta forma segue abaixo as recomendações de sites e de grupos existentes que poderão colaborar na orientação dos astrônomos iniciantes neste tipo de registro.

Sites recomendados:

"Como observar"
"formulário de reporte"
(ocultações de estrelas por asteroides).

No Facebook:

“Ocultações Astronômicas”.

Este grupo destina-se à divulgação e discussão de eventos astronômicos na área de 'Ocultações'. Ocultações de estrelas e planetas pela Lua, ocultações de estrelas por asteroides e as técnicas empregadas para o registro destes eventos.

Boas Observações!

Referências:

MOURÃO, Ronaldo Rogério de Freitas. Dicionário Enciclopédico de Astronomia e Astronáutica. Rio e Janeiro: Ed. Nova Fronteira, 1987, 914P.

- CAMPOS, Antônio Rosa. Almanaque Astronômico Brasileiro 2018. Belo Horizonte: Ed. CEAMIG (Centro de Estudos Astronômicos de Minas Gerais), 2017. 136p. Disponível em: < https://goo.gl/kniuMW> Acesso em 02 Dez.

- HERALD, Dave. Occult4 v4.1.0.27 (24 March. 2014) Uptade v4.2.0 available in: <http://www.lunar-occultations.com/occult4/occultupdate.zip> Acesso em: 28 Abr. 2016.


- BIDELMAN, William P. - Spectral Classification of the Brighter Stars of the Praesepe Cluster, Astronomical Society of the Pacific, Vol. 68, No. 403, p.320. Bibliographic Code: 1956PASP...68..318B - Available in <http://adsabs.harvard.edu/full/1956PASP...68..318B> Acess in 16 Apr 2018.

- WDS Washington Double Star Catalog: Epoch 2014.01. Disponível em: <http://www.handprint.com/ASTRO/>. Acesso em: 10 set. 2014.

- Stelle Doppier - (Double Star Database). Available in: < https://www.stelledoppie.it/index2.php?iddoppia=40365 > Acesso em: 16 Abr. 2018.

- AAVSO (Home) - https://www.aavso.org/vsx/index.php?view=detail.top&oid=4901>  Acess in: 16 Apr 2018.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O Almanaque Astronômico Brasileiro de 2019!

Nobres amigos (as)! Novamente alegro-me em informar-lhes que já se encontra disponível para download o "Almanaque Astronômico - 20...